Sobre fast-fashion e suas parcerias!

Vamos falar somente de fast-fashion que existem no Brasil, certo?
Se você acha que, as parcerias entre grandes nomes do mundo fashion e nossas amadas fast-fashion só começou a 4 anos, quando a Riachuelo deu o “primeiro impulso” nessa ação convidando Oskar Metsavaht, o grande criador da Osklen, para assinar sua nova coleção em Outubro de 2010, esta enganada! – Lá atrás, em 1959, Pierre Cardin (pelo qual tenho uma enorme admiração) fechou sua primeira parceiria com a rede de lojas de departamentos Printemps e, chegou até ser expulso da Chambre Syndicale de la Haute Couture (Câmara Sindical da Alta-Costura) por esse feito.
large
Pois é, esse tipo de parceria já acontece há um bom tempo, mas nos últimos anos, aqui no Brasil, um BOOM de ações como essa fizeram as vitrines das lojas e a cabeça das consumidoras.
Se eu fosse citar todas as parceirias que a Riachuelo e a C&A fizeram durante esse tempo, o post seria imenso e você já saberia de cór os nomes dos estilistas, não é mesmo?!
O X da questão e o tema principal de post é: Qual é a sua opinião sobre essas parcerias?!
large (2)
Existem prós e contras sobre isso. Enquanto alguns fashionistas acham as parcerias O máximo e vêem como uma oportunidade do público em geral ter acesso a alta-custura e peças consideradas “dignas”, outros, digamos: entendedores da moda, acham isso um enorme erro, pois muitas pessoas não sabem interpretar a “alma de uma peça”, e aquilo que era completamente exclusivo, ficou banalizado.
Eu e minha opinião achamos que, essas parcerias só tendem a ajudar na moda brasileira, achamos válido e até vemos como um avanço cultural. Mas e você?! Acha bom ou ruim?! – Vamos trocar uma ideia bem legal pelos comentários, o que acha?!
Deixe seu comentário, ele é muito importante e mega-bem-vindo!
Beijos,

Você também pode gostar de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.