Não comprei, mas queria. / ED.1

Eu poderia fazer todo mês esse mesmo post, sempre com fotos novas. De verdade!
Sabe por que? Muitas vezes eu vou no shopping sozinha, apenas para andar e ficar vendo vitrine. É um hobby (ok, meio bizarro 😛). E nessas minhas voltinhas, sempre experimento milhares de roupas. Sim, eu pego tudo que tenho vontade, monto looks incríveis, fico me olhando no espelho e… Não levo nada! HAHAHAHA!

Gente, eu ainda não estou milionária para poder sair comprando tudo que eu acho lindo então, o único jeito é experimentar, tirar foto e, quem sabe, quando entrar na promoção, comprar.

Porém, durante uma dessas minhas loucuras de provador, pensei: “Eu deveria mostrar esses looks lá no blog e mostrar os valores e lojas lá no blog.” Dito e feito!

Aqui vai o meu primeiro post sobre “Não comprei, mas queria.” – Espero que gostem!

Riachuelo

Renner

Luigi Bertolli

Continue Reading

O estilo da Eliana

Preciso admitir que sempre gostei muito da apresentadora Eliana e, quando criança, era tão fã que meu sonho era ir ao programa dela!

Assim como existem pessoas que, mesmo com o passar do tempo, ainda gostam MUITO da Sandy, eu ainda gosto MUITO da Eliana. Juro, não perco um programa dela de domingo no SBT e, mesmo quando ela ainda estava na Record eu assistia sempre.

O que eu sempre admirei nela, ainda mais nesses últimos 5 anos, é o estilo. Gente, a mulher se veste muito bem! Não sei quem faz o styling dela porém, merece todas as palmas de parabéns! Ah, e não só as roupas mas, o cabelo e a maquiagem são sempre impecáveis. Eu assisto os programas só para ficar olhando os looks dela e claro, babando nos Louboutins que ela desfila a cada domingo. Tiro atrás de tiro!

Veja só se eu não tenho razão quando falo na maquiagem bapho dela, olha:

estilo_eliana

Essa foto é do programa que foi ao ar dia 25 de Setembro, ou seja, ela já está seguindo as tendências que apareceram no NYFW: BRILHO! A onda dos mattes deu uma desacelerada e abriu vez para o brilho. Gloss e batons com acabamento acetinado são a bola da vez e a Eliana já usou certinho! E ainda por cima combinou com a cor do esmalte. Como não amar essa mulher? HAHAHA!

Um Smoked Eye suavíssimo finalizado com um gatinho delicado e uma sobrancelha perfeitamente pigmentada para dar suavidade ao tom da pele. Sério, eu tô in love por essa make!

A Eliana consegue ficar bonita usando uma calça jeans até um macacão pantalona chiquérrimo.

Para quem não sabe, ela possuí um site/blog chamado DaquiDali e eu estou sempre acessando. Por conta disso, separei alguns looks que achei dela por lá e que eu claramente já queria ter no meu guarda-roupa e decidi mostrar para vocês, confira:

estilo_eliana_1 estilo_eliana_2 estilo_eliana

Repare bem que ela repete algumas vezes o mesmo Louboutin de cor nude. Essa é a prova real de que podemos repetir uma peça de roupa em diferentes combinações e sempre estaremos impecáveis.

Sempre admirei a Eliana pelo trabalho na televisão e o cheio divertido dela porém, quando descobri a grande empresária que ela é, dona de editora e outros segmentos, fiquei CHOCADA e passei a admirar ainda mais! Ela é uma verdadeira Girl Boss!

Espero que tenha gostado. Não esqueça de comentar!
Beijos,

Continue Reading

Muffin na Pop Plus

Neste final de semana, foi realizado na avenida Paulista o Pop Plus, destinado à moda Plus Size. Expositores de 11 cidades brasileiras, desfiles, aulas de yoga e bate-papos com personalidades do mundo Plus Size marcaram a 14ª edição do evento.

popplus2

O Muffin.Dicas esteve no primeiro dia e te conta o que teve!

– Às 14h do sábado, rolou um bate-papo sobre “O que é ser plus size?”. Com mediação da Rafa Coleho (site Das Plus), a mesa contou com a doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC de São Paulo, Patrícia Assuf Nechar e com a Glenda Cardoso, do blog Curvilíneos. Essa conversa foi MUITO interessante porque entrou naquela questão da indústria da moda considerar o Plus Size como qualquer tamanho que foge do convencional. Muitas vezes o 40/42 já é considerado Plus Size e, querendo ou não, as modelos Plus Size também seguem um padrão de corpo que pode desviar do real. Esse bate-papo foi tão proveitoso que terá um post destinado a ele mais adiante.

popplus3

– Às 16h, a publicitária Alcione Ribeiro mediou uma conversa sobre o mercado de trabalho. Os convidados foram a Vanessa Raya, que é advogada e dona do blog Sapatinho de Cristal, e o Bruno Barreto, relações públicas da BASF. Eu fui achando que seria uma conversa sobre as áreas que as mulheres Plus Size podem sim atuar, meio que derrubando esse estigma de “gorda tem que se esconder”. Porém, para a minha surpresa, a conversa foi sobre os preconceitos (ou não) dentro do mercado em relação às pessoas gordas. O Bruno Barreto contou a história de quando foi contratado pela BASF. Segundo ele, depois do exame médico, ele esperou TRÊS semanas para ser contatado de novo. No primeiro dia, a chefe chamou ele para conversar e explicou a razão da demora:

“Olha Bruno, eu queria te pedir desculpas por essa demora. Durante o exame médico o médico do trabalho te reprovou porque ele falou que você estava obeso e não recomendava a sua contratação. E falou assim: já pensou se ele quer fazer uma cirurgia do estômago?! Quanto tempo ele vai ficar afastado?! E se ele tiver problemas?! Se ele for viajar pela empresa, vai ter que ser só de classe executiva porque ele não cabe na classe econômica.”

A chefe acionou a diretora, que acionou o vice-presidente em Recursos Humanos e o Bruno foi contratado pelas competências e pelo profissional que ele é! Porém, o médico não parou por aí.

“Ele escreveu uma recomendação que eu não deveria visitar nenhuma unidade fabril porque em caso de explosão, de qualquer derramamento químico, eu poderia ficar para trás, eu não teria condições de acompanhar a saída de emergência.”

No final, deu tudo certo. A companhia que o Bruno trabalha desenvolveu uma gerência de diversidade, onde eles tratam de temas das minorias. “Não só a questão do gordo e da adaptação das necessidades das pessoas, mas também a questão de negros, LGBT, mulheres em cargos de liderança e como é que isso tudo é tratado.”

A Vanessa Raya disse que, se sofreu o preconceito por ser gorda, não percebeu. No entanto, ela lembrou que muita coisa ainda é velada. Como ser gorda ainda é motivo de desconforto para MUITA gente e, de fato, existe um tom pejorativo ao redor da gordura, as pessoas evitam qualquer atitude que demonstre essa estranheza.

“Uma pesquisa da Universidade de Michigan fala que dentro desse quadro quem sofre muito mais são as mulheres. Se tiverem que optar entre uma mulher gorda e um homem gordo, eles acabam optando pelo homem.”

Ela mencionou uma pesquisa da Catho que dizia que 68% dos presidentes e diretores cadastrados na plataforma não querem pessoas fora do peso em cargos de presidência e diretoria. Além disso, 10% não quer que as pessoas acima do peso ocupem cargo de gerência ou supervisão.

Depois desses relatos, a Alcione disse algo que é verdade: é desnecessário uma empresa colocar na descrição da vaga que necessita de pessoas com “boa aparência”. O que é a boa aparência? Hoje em dia, ela é totalmente atrelada à magreza, mas isso não depende de cada um de nós? A boa aparência para mim não é a mesma para o resto do mundo!

Os três concordaram que, atualmente, as empresas estão se tocando mais do que pode ou não escrever na descrição de uma vaga. Acima de tudo, elas estão se desligando da questão da aparência e focando nas aptidões – que é o que realmente importa. Claro, ainda não são todas e, sim, existem áreas que realmente não estão prontas. Durante o bate-papo, por exemplo, foi pontuado que talvez nunca exista vagas para aeromoças gordas. O Bruno disse uma frase que eu acho importante de ressaltar e não só para quem é gorda, mas para quem é mulher. Querendo ou não, temos as nossas habilidades e capacidades questionadas diariamente pelo simples fato de ser mulher. “Nós temos que pensar realmente em ser agente de mudança. Dentro das empresas que estamos, provar e se provar cada dia que nós somos sim bons profissionais. Que nós entregamos e que não é uma condição física que vai impedir a gente de ser reconhecido por isso”. Enfim, já dizia Bob Dylan “The Times They Are a-Changin'”.

poplus4

– Às 19h tivemos um bate-papo sobre a imagem gorda na cultura pop. Mediado pela Marília Almeida e com presença de Thiago Borbolla (do portal Judão) e da maravilhosa blogueira de moda Plus Size Juliana Romano (blog Entre Topetes e Vinis). Como é representado o gordo e a gorda em filmes, músicas, livros… enfim, na cultura pop?

É o gordo bobo e a gorda virgem, na maior parte das vezes. Os exemplos que foram muito usados: os papeis de Jack Black, Rebel Wilson e Melissa McCarthy. O gordo e a gorda são retratados como desengonçados, desleixados, bobos. Eles são usados como o alívio cômico da trama. Às vezes funciona (quem não ama a Fat Amy que jogue a primeira pedra), mas não é bem por aí…

A Ju Romano falou sobre o clipe (maravilhoso) de Toothbrush, música da banda DNCE, no qual a personagem principal é interpretada pela modelo Plus Size norte-americana Ashley Graham. E, “pasmem”, ela faz o papel de…. mulher. Da mulher sexy, segura e namorada do Joe Jonas. “Esse, para mim, é o cenário ideal. A gorda estar num cenário onde ela não e a gorda, ela é uma atriz como qualquer outra”, a Ju Romano explicou.

O Thiago reconheceu que a própria Melissa McCarthy está tentando mudar o perfil dos filmes que ela participa. Até porque, como a Ju disse durante a conversa, as atrizes tem que mostrar que não servem apenas para o papel da “gorda engraçadona”. É a velha questão das pessoas se reconhecerem na tela, na página da revista, nas imagens da internet. De se reconhecer e se amparar nas figuras que circulam na mídia.

 

“A cultura pop no geral precisa ser representada em todos os níveis, não só no que a gente vê. É importante a se reconhecer. Tem até uma personagem de um quadrinho independente que é uma gorda de barriga de fora, e fizeram cosplay dela. É isso que é representatividade: é as pessoas poderem se reconhecer, poderem se ver e se colocar naquele ponto” (Thiago).

O Thiago lembrou que MUITAS plataformas online de revistas (especialmente as de fofoca) vivem fazendo matéria do tipo “fulana foi a praia e exibiu quilinhos extras” ou “ciclana deixa celulites a mostra ao sair do carro”. E, no final, essa vai ser uma das matérias que entrará nas 5 mais clicadas. Segundo ele, as pessoas entram por maldade. Para ver que as estrelas não são tão perfeitas quanto aparentam. A Ju rebateu que, apesar de existir uma parcela (que até pode ser a maior parcela), existem as pessoas – como ela – que clicam neste tipo de matéria para pensar “Meu deus! Ela é tão maravilhosa e tem celulite que nem eu! Vamos para a praia, miga!”. Os dois concordaram que tudo depende do tom que for usado na construção da matéria.

popplus5

Depois da palestra, eu conversei alguns minutinhos com a Ju sobre o NYFW e outras cositas más. Queria trazer uma coisa que ela falou e acho que muitas pessoas devem se sentir da mesma forma. A Ju desabafou que foi uma adolescente muito mal representada pela mídia. A  representatividade e a imagem da mulher REAL na mídia talvez tivesse impedido que ela tivesse diversos questionamentos que seguem a vida dela desde a adolescência. “Porque para mim, a mulher bem-sucedida era a mulher magra e todo o resto era o resto. Será que se eu tivesse crescido com a imagem da mulher poder ser vários corpos, alguns questionamentos que a gente se faz sequer seriam questionamentos?”.

O Pop Plus tem várias edições por ano. Além de palestras como essas que eu descrevi no post, tem muita roupa linda para comprar, desfiles de marcas Plus Size, DJ, aula de Yoga, poesia, dança e muito, MUITO empoderamento. O interessante de ir ao evento é que a atmosfera te empodera. Está nas araras, nas pessoas, e em cartazes maravilhosos espalhados pelo salão. A próxima edição será realizada ainda em dezembro de 2016.

popplus1

*Este post foi produzido por Nanny Cox

Continue Reading

Brilha muito!

O paetê voltou com tudo e você não pode ter medo de ousar.

Ele é ótimo para criar looks Hi-Lo e vai do dia para a noite sem erro. Com ele você pode estar casual e usar peças com o brilho combinando com tênis e sapatos baixos, e ao mesmo tempo você pode estar super formal e pronta para uma festa com um salto e acessórios que combinem com a peça.

Para quem não sabe, look Hi-Lo são quando combinamos uma peça extremamente chamativa, no caso a de paetês, com outra peça básica, por exemplo: Uma saia de paetês com uma camiseta lisa de algodão e tênis.

O paetê teve seus tempos de glória há uns 5 anos atrás e agora começou a aparecer discretamente até que, durante o último baile do MET algumas celebrities como Poppy Delevingne, Nicole Kidman e Brie Larson apareceram com vestidos repletos de paetês e chamaram a atenção no red carped.

Algumas fast-fashion já possuem em suas coleções peças com o brilho e se você ainda não tem já pode comprar e começar a montar combinações baphônicas!

Eu ainda não tenho a minha, mas pretendo comprar em breve! E claro, irei mostrar no #LookDePublicitaria (basta procurar essa hashtag lá no Instagram e você verá todos os meus looks).

Pensando na nova tendência, criei um board no meu Pinterest (clique aqui) com looks que usam peças de paetê e também peças metalizadas, ou seja, BRILHA MUITO! Hahahaha!

Olha só alguns dos looks que você pode encontrar lá:

looks_com_brilho looks_com_brilho_2

Board no Pinterest > Looks com [Brilho]

Espero que tenha gostado. Não deixe de comentar!
Beijos,

Continue Reading

Karl Lagerfeld para RCHLO

Lembra desse post > clique aqui < ?

Pois é, o dia do lançamento da coleção chegou e o Muffin.dicas foi conferir tudo!

Com o lançamento oficial da coleção aconteceu durante a 41ª edição do São Paulo Fashion Week e contou com celebrities na fila A e Isabeli Fontana na passarela.

Todo mundo estava ansiosa para conferir as peças, pois Karl é um dos maiores nomes da moda. Sua história é icônica e dispensa apresentações.

Bom, vamos ao que interessa: O Muffin foi até a Riachuelo da Oscar Freire conferir tudo e mostra AGORA!

IMG_20160427_194719643 Karl_lagerfeld_para_riachuelo Karl_lagerfeld_para_riachuelo_2

O terraço da loja, como sempre, foi dedicada ao lançamento e tinha paredes envelopadas com o logo do Karl e divãs com almofadas com estampas da sua gatinha Choupette.

A coleção de 75 peças desenvolvidas pela marca, sob a liderança artística de Karl Lagerfeld, tem ready-to-wear e acessórios para mulheres, incluindo bolsas, clutches, carteiras, small leather goods, cases para iphone e itens colecionáveis.

A Riachuelo traz a estética própria da marca de Karl, que é criativa e cool. Os destaques incluem um macacão preto de jersey e camisetas com divertidas estampas gráficas. Certas peças retratam Choupette, a famosa gata de Karl, que é conhecida por seu estilo de vida glamoroso e status de celebridade internacional.

As bolsas vem em modelos cross-body, de ombro, mochila e sacolas, enquanto acessórios variam de clutches, porta-moeda e nécessaires até chaveiros, cachecóis, luvas de couro, cintos, pulseiras, cases de celular e para tablets.

Como sempre faço em todos os lançamentos, dou preferência em provar aquilo que eu realmente usaria. Escolhi 8 peças e fui para o provador fazer algumas fotos e avaliar tecido e recorte.

Sempre sou muito sincera no que avalio aqui no blog e a minha conclusão sobre a coleção é: Foca nas camisetas! Eu amo camisetas desde que me conheço por gente e sempre dou preferência por esse conforto PORÉM, senti nessa coleção do Karl a mesma coisa que senti com a coleção da Versace anos atrás. Sabemos que para termos acesso a esse tipo de marca por um preço de fast-fashion estaremos sujeitas a pagar por uma qualidade inferior ao original comprado na Maison.
Meio que rola uma frustação mental, pois sei que aquele tecido é o mesmo que eles usam para fazer qualquer outra peça comum da marca e, só porque foi “idealizada” por um estilista renomado, você terá que pagar R$400,00.

Enfim, independente disso, a coleção é linda! Vale a pena dar uma atenção especial, repetindo, as camisetas e as saias, como você podem ver nas fotos abaixo.

IMG_20160427_192534

IMG_20160427_194434736

Karl_lagerfeld_para_riachuelo_3 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_4 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_5 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_12

Ah, uma última coisa: Eu uso, agora, calça tamanho 40 com folga. Porém, isso é para JEANS! A calça que uso na foto não é jeans, é um tecido diferente, ou seja, o molde é mais justo. Tive que provar a tamanho 42! #FikDik para você não achar que engordou hahaha! Ela tem o molde pequeno por conta do tecido, mesmo.

Karl_lagerfeld_para_riachuelo_6 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_7 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_8 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_9 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_10 Karl_lagerfeld_para_riachuelo_11

Preciso contar que, as bolsas da coleção são as coisas mais lindas desse mundo! A qualidade é muito boa, fiquei a um ponto de comprar, porém a média de preço é de R$300,00… Aí não rola, né? #Chatiei

Espero que tenha gostado. Não esqueça de comentar!
Beijos,

Continue Reading