Fala muito, faz pouco.

Sim, isso foi exatamente o que eu estava fazendo nos últimos meses (como podem ver nos posts anteriores).
Eu me enrolei num emaranhado de problemas. Quem disse que eu consegui desfazer? Sabe quando uma bola de lã fica toda enroscada e, aquela pontinha solta é a única coisa que te dá esperança para querer desatar o nó? Aí você começa a mexer na lã, o negócio piora e parece que nunca mais conseguirá ter o novelo inteiro e bonito de novo… Foi o que aconteceu na minha vida.

Porém, eu “maquiava” as coisas dizendo que estava tudo bem e postando raramente no blog alguns posts sobre dar a volta por cima, recomeço e derivados do mesmo.

O mais chocante disso tudo é que, eu falava sobre recomeçar e eu de fato não conseguia dar um novo começo.

Desculpa (?), mas eu estou sendo sincera.

Eu sabotava meus pensamentos positivos. Não estava sendo sincera comigo mesmo. Eu imaginava um recomeço, mas na verdade não mudava muito minhas atitudes para que a mudança em si acontecesse de verdade.

Quando voltei de Nova York, cheguei em São Paulo em uma madrugada de Março e, algumas horas depois, sem dormir, já estava sentada na minha mesa na agência. Tentei ser forte física e psicologicamente porém, levei meu corpo ao extremo. O que aconteceu?

Insônia, ganho de peso por me alimentar em horários errados, alto nível de estresse até desencadear um refluxo com tosse sem fim.

O que eu quero dizer com tudo isso? Que você JAMAIS irá conseguir algo na vida fingindo que as coisas estão acontecendo. Todo mundo fala sobre ser sincero e tudo mais. Pois é, você pode ser sincero com as outras pessoas… Mas, com você? Você é sincero consigo mesmo? Eu admito que não estava sendo sincera comigo! Os meus falsos pensamentos positivos me levaram a acreditar que o fracasso era algo normal. Esperei o mundo desmoronar para levar um chacoalhão da vida dizendo: “ACORDA! Você tá mentindo para você! Para de achar que tudo dar errado é normal. Comece a agir para as coisas darem certo!”

Eu estava numa fase tão louca que, estipulei falsos objetivos. Eu estava correndo em círculo!

Olha, essa fase durou meses. Não foi fácil! Mas, acredito que agora seja a hora de fazer as mudanças de fato acontecerem.

Dizem que as vezes é bom arrumar o espaço em que vivemos, trabalhos, mudar o corte de cabelo, a cor, mudar o estilo das roupas e etc. Isso faz sentido SIM!

Como andava muito frustrada por ter “aceitado” que o blog estava parado por conta dos meus “problemas”, achei que era hora de repaginar ele todinho. E cá estamos!

Bem-vinda nova fase do Muffin.dicas!

Sim, isso foi exatamente o que eu estava fazendo nos últimos meses (como podem ver nos posts anteriores).
Eu me enrolei num emaranhado de problemas. Quem disse que eu consegui desfazer? Sabe quando uma bola de lã fica toda enroscada e, aquela pontinha solta é a única coisa que te dá esperança para querer desatar o nó? Aí você começa a mexer na lã, o negócio piora e parece que nunca mais conseguirá ter o novelo inteiro e bonito de novo… Foi o que aconteceu na minha vida.

Porém, eu “maquiava” as coisas dizendo que estava tudo bem e postando raramente no blog alguns posts sobre dar a volta por cima, recomeço e derivados do mesmo.

O mais chocante disso tudo é que, eu falava sobre recomeçar e eu de fato não conseguia dar um novo começo.

Desculpa (?), mas eu estou sendo sincera.

Eu sabotava meus pensamentos positivos. Não estava sendo sincera comigo mesmo. Eu imaginava um recomeço, mas na verdade não mudava muito minhas atitudes para que a mudança em si acontecesse de verdade.

Quando voltei de Nova York, cheguei em São Paulo em uma madrugada de Março e, algumas horas depois, sem dormir, já estava sentada na minha mesa na agência. Tentei ser forte física e psicologicamente porém, levei meu corpo ao extremo. O que aconteceu?

Insônia, ganho de peso por me alimentar em horários errados, alto nível de estresse até desencadear um refluxo com tosse sem fim.

O que eu quero dizer com tudo isso? Que você JAMAIS irá conseguir algo na vida fingindo que as coisas estão acontecendo. Todo mundo fala sobre ser sincero e tudo mais. Pois é, você pode ser sincero com as outras pessoas… Mas, com você? Você é sincero consigo mesmo? Eu admito que não estava sendo sincera comigo! Os meus falsos pensamentos positivos me levaram a acreditar que o fracasso era algo normal. Esperei o mundo desmoronar para levar um chacoalhão da vida dizendo: “ACORDA! Você tá mentindo para você! Para de achar que tudo dar errado é normal. Comece a agir para as coisas darem certo!”

Eu estava numa fase tão louca que, estipulei falsos objetivos. Eu estava correndo em círculo!

Olha, essa fase durou meses. Não foi fácil! Mas, acredito que agora seja a hora de fazer as mudanças de fato acontecerem.

Dizem que as vezes é bom arrumar o espaço em que vivemos, trabalhos, mudar o corte de cabelo, a cor, mudar o estilo das roupas e etc. Isso faz sentido SIM!

Como andava muito frustrada por ter “aceitado” que o blog estava parado por conta dos meus “problemas”, achei que era hora de repaginar ele todinho. E cá estamos!

Bem-vinda nova fase do Muffin.dicas!

Continue Reading

#PLENA

Mas afinal, você já se sentiu PLENA em algum momento da vida?

Tenho que dizer que, alguns momentos de euforia como: Estar à caminho de NY de mudança, a colação de grau da faculdade e receber os prêmios do blog me deixaram pensar que eu estava plena. Continuo acreditando que sim porém, depois desse último mês vivido, acho que que “estar plena” é uma sequência de dias e não apenas um momento.

Passei também a acreditar que a felicidade pode ser sentida todos os dias. E que o trecho fa música “Outras Frequências” de uma das minhas banda favoritas, Engenheiros do Hawaii, faz todo o sentindo: “Tantas pedras no caminho são seria ruins.” – Acho que gosto muito de um desafio.

Minha mãe mesmo vive falando: “Tudo na sua vida tem que ser sofrido, né? Se não for assim para que você nem sente graça nas coisas!” – É óbvio que ninguém nesta vida quer sofrer emocionalmente e ficar com o psicológico abalado a ponto de pensar em milhões de coisas ruins MAS, depois de tudo que vivi e a bela reflexão que fiz esses dias, eu realmente preciso passar por algo muito difícil para conseguir algo bom. Fui destinada a isso!

Depois de um 2015/2016 sofrido para que um cacete, eu tô aqui, na metade de 2017 para contar que: Eu estou PLENA há meses.

SIM! Eu acordo sorrindo, vou dormir sorrindo e todos os problemas, por maiores que sejam, estão se tornando detalhes em um dia a dia que anda passando mega rápido e mesmo assim tem sido inesquecível!

E eu, que sempre prezo pela gratidão, venho publicamente agradecer a TODAS minhas amigas que, entenderam que minha cabeça não estava legal e me deram total apoio. Me ouviram, me leram no WhatsApp até de madrugada e, com toda paciência do mundo, souberam lidar com o meu momento. De longe posso dizer que estou “cercada de boas intenções e amigas de nobres corações”.

Eu tô bem musical hoje, então: “Que o amor invada sua casa coração!”.

E fica aqui o meu apelo: Sua amiga(o) está passando por um momento difícil e abriu o coração para você? Não julgue e nem tente dar lição de moral. Apenas ajude! Um simples: “Eu tô aqui, pode falar!” vai ajudar. Deixa a pessoa contar tudo o que sente. O desabafo, muitas vezes, é o melhor remédio para quem está preso dentro de si.

Espero que tenha gostado!
Milhões de beijos,

Continue Reading

Fases ruins acontecem!

Você pode até não gostar da Beca Brait mas, o que ela fala nesse vídeo a maior realidade de todas:

Nós vivemos SIM um momento bem bosta na nossa vida. Sofremos bastante. As fases ruins vem e vão e é preciso aprender a lidar com elas afinal, os problemas nos fazem crescer e amadurecer.
 
Não, não está sendo nada fácil viver!
Ao contrário do que você pode estar pensando, eu não estou fazendo do blog/canal um apoio para me lamentar. Aqui é um espaço onde me sinto confortável, desde 2009 para escrever sobre tudo aquilo que me vêm a cabeça.
Estou desde Outubro de 2016 passando por um monte de coisas. Diversas acontecimentos, daqueles bem difíceis que te fazem respirar fundo e pensar: Desistir é opção? NÃO! Desistir jamais. Porém, não há cabeça que aguente tanta turbulência.
Se até aviões caem, porque meu corpo não iria padecer?
Nada tem saído do jeito que eu esperava. As coisas não fazem mais o mesmo sentindo de antes. Minhas amigas sabem desse meu discurso decor e salteado. Todo santo dia dou “bom dia” para elas no WhatsApp reclamando de como as coisas andam acontecendo na minha vida.
Eu acredito muito em energia e atração. Já falei trilhões de vezes isso aqui. Por isso tenho plena consciência que: SIM, uma certa pessoa entrou na minha vida, me bagunçou inteira, me destruí psicologicamente MAS, que isso tratou-se de uma PROVA, onde eu precisava ser absurdamente resistente a mim mesma.
Não vou entrar no mérito do “relacionamento abusivo” – Até porque acho que isso deveria ser DITO e não escrito (sim, eu penso muito em gravar um vídeo contando o que é relacionamento abusivo na vida real).
Eu ainda vivo essa PROVA que citei acima. Eu ainda estou presa numa fase bem ruim da vida e acredite, eu não vou esperar a vida acabar comigo não! Eu estou fazendo tudo o que posso, tudo que está ao meu alcance, para me ajudar.
O passo mais importante eu já dei: Reconhecer que as coisas não estão bem e que é hora de mudar.
A Muffin não é mais a mesma, isso é fato. ESTOU MUDANDO!
Continue Reading

O que você está fazendo?

Oi more, vem aqui, vamos conversar:
Eu nasci numa geração precipitada e ansiosa. Se você não alcançar o sucesso aos 22 anos você é um fracassado. Eles diziam.
Pois bem, repito o mantra de que “tudo ficará bem” everyday of my life.
PORÉM, não é bem assim que funciona. Eu tô querendo há muito tempo alcançar os objetivos pessoais da minha vida. E isso inclui trabalhar muito!
Se eu quiser construir uma família, o mínimo que eu espero dar para os meus filhos é o que os meu pais deram para mim.
Infelizmente, no atual momento, eu trabalho muito. Tipo assim, DEMAIS mesmo. Mas isso não me incomoda, até porque eu tenho (repito) objetivos e eles só se realizam em consequência do trabalho.
Me incomoda um bocado ver você reclamando que está “cansado”… Cansado de que se você não trabalha e não estuda? Diz pra mim!
Cansado de bater perna o dia todo e ter que levantar da cama para reiniciar o roteador quando a internet cai? POR FAVOR!
Não venha me dizer que eu me ausentei. Eu penso muito no futuro… E nele me vejo sentada em uma praia de flamingos em Aruba, bem morena do sol, tomando um suquinho e pensando: PQP! Eu sou foda mesmo!
Se você curte viver essa vida monótona, eu guarda meu incomodo para mim, assim como você tem que guardar os seus comentários de que eu sou “workaholic” para você.
Ok?
 
PS: Repetindo o que eu disse no meu vídeo no youtube quando voltei para o Brasil “O país tá em crise para quem é preguiçoso.”
 
Beijos,
Continue Reading